segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

366 - Z (Z) – França (1969)



Direção: Costa-Gavras
Roteiro: Costa-Gavras; Jorge Semprún; Vassili Vassilikos
Deputado de esquerda morre, vítima de um acidente. Jovem juiz investiga e descobre indícios de uma grande conspiração para assassiná-lo, envolvendo polícia e membros do poder. Baseado no caso Lambrakis, ocorrido na Grécia em 1963.

Nada mais cinematográfico do que terminar com um belo clichê.
E nada mais clichê para um blog de Az do que começar com À prova de morte e terminar com um puro e simples Z.
Esse filme de Costa-Gravas foi indicação de meu amigo Danilo, que teceu grandes elogios e me deixou bastante curioso. E ele estava certo. O filme é realmente muito bom, um dos melhores filmes políticos que eu já vi.
A sequência final é um verdadeiro ápice e coincide justamente com a sequencia final dos 366 filmes de 2012.
O final de Z e o Z no final foram extremamente oportunos.
Ufa!
366 filmes. Adeus 2012, que venha 2013.
Me despeço desse ano e desejo a todos que acompanharam essa jornada um grande abraço e um desejo de que o novo ano seja melhor do que esse que passou.



E “Z” em grego significa “ele ainda está vivo”. Talvez um bom sinal para esse blog em 2013.


Minha nota: 8,6
IMDB:  8,1
ePipoca: 9,1

Sugestão: O homem de ferro

Download:

4 comentários:

  1. AZ em 366 é quase um do Alfa ao ômega grego, enfim:
    AZ... venho acompanhando-o em sua trajetória dos 366 filmes, pelo cuidado com as escolhas, pelo comprometimento com o fazer a diferença, parabéns por mostrar a latinabrasilidade, essa veia do cinema, tão boicotada pela grande mídia. Acho que nunca fiz um blog pelo compromisso que é mantê-lo todos os dias e, às vezes, me parece que na blogosfera se está dizendo ao vento. Por isso minha torcida para 2013 é que você continue dizer ao vento, não só porque, algumas vezes você diz com muito estilo, mas porque os menestréis existem para que se diga o que carece ser dito. Feliz 2013. Que paz e saúde para você e os seus sejam coadjuvantes nesse terno retorno do calendário, Oxalá nos proteja e o anime para os próximos 366.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, Soli.
      Te agradeço imensamente por estar sempre por aqui, com seus comentários sempre gratificantes. Tenha certeza que isso me ajudou a manter a dedicação ao blog, sempre tentando fazer o melhor.
      Não tinha muitas pretensões com as palavras, mas se alguma delas, em algum momento foram úteis para alguém, me sinto lisonjeado. Até as que foram jogadas ao vento ao menos me fizerem bem. E que os ventos as levem para o colo de alguém, nem que seja daqui a uns 5 anos (esse é o lado bom da blogosfera: a perpetuação e o acaso).
      Ainda não sei se manterei o blog em 2013 ou se farei algum novo projeto de cinema para esse novo ano. Preciso recuperar o fôlego e depois decidir.
      De qualquer forma, caso esse seja o nosso último contato, lhe desejo muitos bons filmes na sua vida. E que cada filme lhe traga boas sensações. E que cada sensação torne sua vida ainda mais agradável.
      Já vi Oxalá hoje, na primeira manhã do ano. Isso deve ser um bom sinal. Que ele realmente nos anime em 2013!
      :)

      Excluir
  2. Agradeço muitíssimo por ter conhecido este blog, já assisti O Jardim (indicado aqui no blog) e gostei muito, vocês estão de parabéns.
    Assistirei esse e depois avalio, ok?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, fico feliz que tenha chegado até aqui e que tenha gostado.
      Tenho certeza de que vai gostar de "Z" também. Mas espero seu comentário depois, sobre o filme.
      um abraço!
      Az

      Excluir