quarta-feira, 20 de março de 2013

26 - Primavera, verão, outono, inverno e... primavera (Bom yeoreum...

Primavera, verão, outono, inverno e... primavera (Bom yeoreum gaeul gyeoul geurigo bom) – Coréia do Sul (2003)





Direção: Ki-duk Kim
A passagem de uma estação do ano para outra, repetidamente, serve para narrar a vida de um monge budista, desde sua infância até seus últimos dias no templo.

Um local fantástico. Uma fotografia espetacular. Ficar vendo as imagens que passam pelas nossas vistas já é um prazer à parte, vale o filme e ganha o dia.
O filme também traz uma paz, a partir da mistura de uma natureza reconfortante com a boa e velha sabedoria oriental.
Uma beleza singular, de um filme extremamente sutil no seu enredo, nos seus personagens e nos seus (não)-diálogos.

...

Um comentário de uma visitante do blog (que por sinal, foi quem me indicou esse filme) e que traduz melhor que eu a sutileza dessa belíssima obra:


Soli:

Fui fisgada, não tinha como não postar um comentário sobre esse diretor, falaria horas, sou fã. 

Assistir Kim Ki Duk é quase fazer filosofia, precisa de preparo, ele é insuportavelmente genial, dolorosamente ele tece seu enredo num labirinto de belas paisagens, no qual nos perdemos por vezes. Tem uma cena nesse filme que pra mim é inesquecível, porque ela carrega toda a leveza e todo peso de um ato, é pensando nela que às vezes, falo aqui em casa, para se ter cuidado, para não atar pedras aos outros porque terão que voltar para libertá-los para libertarem a si mesmo. Essa temática ele retoma em Samaria ( que vale a pena ver), mas por outro viés, creio que mais impactante. 

Enfim, a mim parece que os filmes dele na hora deixa aquela sensação de não se ter o que dizer, talvez porque ele dialogue com o que há em nós ainda calado. De certo modo é ver o silêncio falando à nossa inteligência sobre um indispensável pensar. Penso que estética em seus filmes, que são belíssimas como o gostinho doce que envolve os remédios amargos para torná-los digeríveis. 


Download:

Pacote de legendas:
Legenda em português
Français sous-titres
Leggenda in italiano



5 comentários:


  1. Olá !!!
    Fui fisgada, não tinha como não postar um comentário sobre esse diretor, falaria horas, sou fã.
    Assistir Kim Ki Duk é quase fazer filosofia, precisa de preparo, ele é insuportavelmente genial, dolorosamente ele tece seu enredo num labirinto de belas paisagens, no qual nos perdemos por vezes. Tem uma cena nesse filme que pra mim é inesquecível, porque ela carrega toda a leveza e todo peso de um ato, é pensando nela que às vezes, falo aqui em casa, para se ter cuidado, para não atar pedras aos outros porque terão que voltar para libertá-los para libertarem a si mesmo. Essa temática ele retoma em Samaria ( que vale a pena ver), mas por outro viés, creio que mais impactante.
    Enfim, a mim parece que os filmes dele na hora deixa aquela sensação de não se ter o que dizer, talvez porque ele dialogue com o que há em nós ainda calado. De certo modo é ver o silêncio falando à nossa inteligência sobre um indispensável pensar. Penso que estética em seus filmes, que são belíssimas como o gostinho doce que envolve os remédios amargos para torná-los digeríveis.
    Por falar em gostinho doce, Feliz Páscoa para você e os seus.
    Abraço
    Soli

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom te ver novamente por aqui, Soli. Foi você que certa feita me indicou esse diretor (e creio que o filme também)... e por isso lhe agradeço por ter me apresentado essa obra diferenciada. E também fico agradecido pelo seu comentário que, aliás, eu tive a petulância de compartilhar no próprio corpo da postagem, tamanha profundidade de suas palavras!
      Muito obrigado! E ótima páscoa para você também! Com muito filme e chocolate!
      abraço
      Az

      Excluir
  2. Olá, AZ
    Obrigado pelo carinho e atenção, eu também tive dicas ótimas de você, são essas trocas que ampliam os horizontes, e sou eu que agradeço por ter postado o comentário, mas se soubesse tinha dado um “upgrade” e escrito ele mais bonitinho.
    Abraço
    Soli

    ResponderExcluir
  3. Respostas
    1. É porque tem o torrent e a legenda nesse arquivo. É só baixo, descompactar que vão aparecer o arquivo torrent e de legenda...

      Excluir