sábado, 31 de agosto de 2013

80 - O Bandido da Luz Vermelha (idem) – Brasil (1968)


Direção: Rogério Sganzerla
Marginal paulista chamado João Acácio Pereira, mais conhecido como Bandido da Luz Vermelha, coloca a população em polvorosa e desafia a polícia ao cometer os crimes mais requintados - de estupro a assassinatos. Ele conhece a provocante Janete Jane, famosa em toda a Boca do Lixo, por quem se apaixona.

O ritmo do filme começa frenético. Nem dá tempo de respirar. São sessenta informações por minuto. Em pouco tempo, se tem todo um contexto social, político, policial, midiático e cultural que envolvia o caso do “Bandido da Luz Vermelha”.

João Acácio Pereira da Costa. Órfão aos 8. Semi-analfabeto e pobre. Em Santa Catarina, roubou 30 bicicletas e um jipe. Foi preso aos 18. Fugiu para São Paulo, onde cometeu pelo menos 141 crimes. Foi condenado por 4 assassinatos e 77 assaltos. Pena total: 351 anos. Cumpriu o máximo: 30 anos. Saiu em 1997 e retornou para Joinville. No dia 4 de janeiro de 1998, após se envolver em uma briga, foi assassinato. No enterro, compareceu apenas seu irmão e dezenas de curioso.

E, pegando o bonde de um dos bandidos mais famosos do Brasil, Rogério Sganzerla traça um painel histórico do país a partir desse caso policial que ocupou a pauta da imprensa brasileira. De uma mídia que criou o “Luz Vermelha”, que estimulou os crimes e atiçou a vaidade do criminoso. E o diretor caminha por tudo isso se utilizando de um cinema experimental, marginal, do luxo estético e da boca do lixo.

Grande pérola do cinema brasileiro!


Download:

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

79 - Alien: o oitavo passageiro (Alien) – Estados Unidos (1979)


Direção: Ridley Scott
Quando os sete tripulantes do rebocador especial Nostromo respondem a um pedido de socorro vindo de um planeta deserto, acabam por descobrir uma forma de vida mortífera que se reproduz utilizando os humanos como hospedeiro.


Clássico!


Download:

terça-feira, 27 de agosto de 2013

78 - Deixe ela entrar (Låt den rätte komma in) – Suécia (2008)


Direção: Tomas Alfredson
Oskar, um garoto ansioso e frágil de 12 anos, é freqüentemente provocado por seus colegas de classe mais fortes, mas nunca se defende. O desejo do menino solitário por um amigo se concretiza quando ele conhece Eli, uma garota da mesma idade, que se muda para a vizinhança com o pai.


Para quem gosta de filmes de vampiro, esse thriller sueco cai bem. Para quem não gosta, pode se contentar com o drama e a inocência infantil (sim, tem isso também) e a bem elaborada fotografia, com belos planos. Mas, o filme peca por diversas falhas em seu roteiro e pala monotonia de seu ritmo.

domingo, 25 de agosto de 2013

77 - Stalker (Stalker/ Сталкер) – União Soviética (1979)


Direção: Andrei Tarkovsky
Ninguém sabia explicar o surgimento de uma nova zona misteriosa em nosso planeta. Seria efeito de um meteorito ou provocado por alienígenas? Apesar do perigo do isolamento decretado pelo governo, muitos tentam entrar, pois acreditam que lá encontrarão um local onde todos os desejos são concedidos. Somente alguns marginais conhecidos como ''Stalkers'' sabiam evitar as armadilhas espalhadas por todos os lados e penetrar nesta zona. Um Stalker guia um cientista e um escritor que querem desvendar o mistério, mas para isso terão que enfrentar terríveis provocações.

O filme se divide em duas partes, que eu chamaria de “Primeira parte – aventura filosófica” e “Segunda parte – existencialismo psicodélico”.

É como se Tarkovsky batesse no liquidificador: um cd do Pink Floyd, filmes de Wim Wenders, Glauber e Angelopoulos, com uma pitada de Nietzsche. Ou seja, o gosto do espectador dependerá do seu estado de consciência.

Particularmente, achei Stalker incrível!




Download:

terça-feira, 20 de agosto de 2013

76 - Relíquia Macabra (The Maltese Falcon) – Estados Unidos (1941)


Direção: John Huston
Uma jóia valiosa encrustrada num falcão é o objeto de desejo de inúmeros ladrões. O detetive Sam Spade, no entanto, quer descobrir o porquê e quem conseguirá a peça. 

Considerado um dos maiores filmes noir da história, Relíquia Macabra (ou “O Falcão Maltês”) tem tudo que um bom filme do gênero precisa ter. Tem detetive, mocinha, bandido, assassinato, mistério e uma fotografia em preto e branco sombria.

O longa foi o primeiro da carreira de John Huston, mostrando desde cedo que já entendia do assunto. Ainda destaco uma obra dele, ainda melhor: O Tesouro de Sierra Madre.

Boa pedida!


Download:

sábado, 17 de agosto de 2013

75 - Sem retorno (Sin retorno) – Argentina (2010)


Direção: Miguel Cohan
Uma noite qualquer, três vidas se cruzam em um grave acidente. E a consequência desse acidente transforma o universo desses personagens em um caminho que não tem um retorno como o esperado.

Um acidente. Três vidas que se conectam. Cada uma delas segue seu destino, pagando (ou não) pelo que aquele momento, de milésimos de segundos, proporcionou.

Já vi suspenses e dramas melhores do que Sem Retorno, que se utilizaram de premissas semelhantes. Para a película argentina falta um pouco mais de emoção, mas ainda assim ela consegue segurar a história do início ao fim.

E nos provoca uma questão: o que faríamos se estivéssemos no lugar de cada personagem?


Download:

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

74 - À meia-noite levarei sua alma (idem) – Brasil (1964)


Direção: José Mojica Marins
O cruel agente funerário Zé do Caixão, temido e odiado pelos humildes moradores de um vilarejo, vive a demente obsessão de gerar o filho perfeito, que possa garantir a perpetualidade de seu sangue. Ele busca pela mulher ideal, aquela que será capaz de conceber sua criança, e não hesita em matar todos que ousam interferir em seus planos. Este filme inaugura uma série de produções com o personagem clássico de José Mogica Marins, o Zé do Caixão.

Não assistam a esse filme. Vão embora.
Tarde demais.
Vocês não acreditaram. Querem mostrar uma coragem que não existe!? Pois então, fiquem.
Sofram!
Assistam.
À meia-noite levarei sua alma.


Vida, morte, existencialismo. Filosofia pura. Me surpreendeu. Não é só um filme trash de terror. É conteúdo filosófico. Que obra sensacional de Zé do Caixão!




Download:

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

73 - Tio Boonmee, que pode recordar suas vidas passadas (Loong Boonmee raleuk chat) – Tailândia (2010)


Direção: Apichatpong Weerasethakul
Sofrendo de insuficiência renal, Tio Boonmee resolveu passar os últimos dias de sua vida recolhido em uma casa perto da floresta e ao lado de entes queridos. Durante um jantar com a família, o espírito de sua esposa falecida aparece para ajudá-lo em sua jornada final. A eles se junta Boonsong, filho de Boonmee que retorna após muito tempo metamorfoseado em outra forma de existência. Juntos, eles percorrerão o interior de uma caverna misteriosa, onde Boonmee nasceu em sua primeira vida.


Até agora tentando decodificar e compreender pelo menos um terço desse filme...



Download:

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

72 - Intriga internacional (North by Northwest) – EUA (1959)


Direção: Alfred Hitchcock
Executivo da área de propaganda é confundido com agente do governo e passa a ser perseguido por espiões.

O filme tem um dos finais mais cafonas que eu já vi no cinema. Mas, tem quem goste.

Tem também um roteiro inteligente e envolvente, ótimos diálogos e atuações, uma megaprodução e o selo Hitchcock de qualidade.

Intriga internacional é mais um clássico do mestre, com cenas que entraram para a história do cinema. Uma obra deliciosa de se ver!


Download:

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

71 - Aquele querido mês de agosto (idem) – Portugal (2008)



Direção: Miguel Gomes
No interior de Portugal, o mês de agosto é marcado por diversas festividades, com apresentações de grupos musicais tradicionais e outras atividades típicas. Movido pelo desejo de fazer um filme ambientado neste universo sobre o relacionamento entre membros de uma banda, o diretor parte com a sua pequena equipe em busca de um roteiro e de atores dispostos a interpretar os personagens. Em meio a inúmeras indecisões e falta de verba, toma forma a história de um triângulo amoroso formado por um homem, sua filha e o primo da moça.

Filme para se ouvir. Música para se ver. E Portugal belíssimo, parecendo tão perto.

As cidades lusitanas percorridas mais parecem cidades perdidas do interior baiano, com suas procissões, festas, belas paisagens e serestas. Só faltou tocar Pablo para eu achar que o diretor simulou o seu cenário.

Aquele querido mês de agosto é para começar bem o mês do desgosto. Na loucura de seu diretor, mistura uma ficção esquisita, com um documentário curioso. O resultado rendeu mais desaforos do que elogios. Eu gostei, mas confesso que o que realmente me fisgou foram as belas canções, típicas de um bar do interior, uma cervejinha gelada e o dia correndo sem compromisso.


Download:

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Top 10 - AGOSTO


Agosto, mês do desgosto. Para quem acredita, esse é o mês do azar, onde tudo está fadado a dar errado. É o mês em que Jason, Chuck, Hannibal, Carrie e Freddy Krueger se reúnem para bolar um plano infalível. Onde os mortos vivos se levantam, os espíritos aparecem e serra-elétricas são ligadas. O mês mais sombrio do ano. Foi em agosto que se iniciou a I Guerra Mundial, que Getúlio Vargas e Juscelino Kubitscheck morreram tragicamente, que os EUA jogaram a bomba atômica no Japão, que Glauber morreu, que foi construído o muro de Berlim e que o Reinaldo Azevedo, da Veja, nasceu.

É por isso que o Top 10 de agosto é dedicado aos filmes que representam o gênero de terror, horror, suspense. Os que dão medo e calafrios.


Mas tudo isso, é claro, é só para quem acredita. :)


O bebê de Rosemary (Rosemary´s Baby) – Estados Unidos (1968)
Direção: Roman Polanski
Um clássico do cinema. Um filme classificado como de “terror”, mas que se aproxima mais do suspense, da tensão, ou de alguma classificação ainda não definida. O roteiro, sim, é aterrorizante. Mas o desenvolvimento não se aproveita de sustos prontos, pré-fabricados. Ele trabalha a crescente tensão, até um desfecho arrebatador. E tudo isso, sem errar a mão na parte estética do filme.






Carrie, a estranha (Carrie) – Estados Unidos (1976)
Direção: Brian de Palma
Professor, passe esse filme na sua escola, e seus alunos nunca mais farão bullyng com os coleguinhas.










O iluminado (The shining) – Inglaterra/EUA (1980)
Direção: Stanley Kubrick
É Kubrick. É Jack Nicholson. E é Jack Nicholson com cara de maluco entre um buraco na porta. E é também o barman, as gêmeas, o gurizinho no carrinho. É um clássico!









Poltergeist: o fenômeno (Poltergeist) – Estados Unidos (1982)
Direção: Tobe Hooper
Um “tosco-movie” bem anos 80. Mas, que não deixa de obrigar os mais sensíveis a dormirem de luz acesa.










A hora do pesadelo (A nightmare on Elm Street) – Estados Unidos (1984)
Direção: Wes Craven
Um dos maiores personagens do terror: Freddy Krueger. Rubro-negro de carteirinha, sempre com sua camisa do Vitória, seu chapeuzinho de caipira, suas mãos de Edward Mão de Tesoura e seu rosto de Tevez. Se quiser viver, não durma. Se for dormir, não sonhe. Freddy vai te pegar!







Brinquedo assassino (Child´s Play) – Estados Unidos (1988)
Direção: Tom Holland
Outra figurinha carimbada: Chuck. Depois dele, a infância de muitos não foi mais a mesma. Qualquer boneco, qualquer inocente brinquedo poderia trazer consigo uma maldição. Até mesmo o boneco do Fofão – há quem jure – guardava nas costas uma faca.








O silêncio dos inocentes (The silence of the Lambs) – Estados Unidos (1991)
Direção: Jonathan Demme
O adorável Dr. Hannibal Lecter! Um dos filmes de terror (Horror? Suspense?) mais inteligentes já feitos. Um roteiro muito bem elaborado, com uma direção extremamente feliz e com Anthony Hopkins cravando seu nome na história com esse personagem inconfundível. Clássico!







A mão que balança o berço (The hand that rocks the cradle) – EUA (1992)
Direção: Curtis Hanson
Dessa lista, talvez seja o mais modesto. Mas esse filme era figurinha carimbada na madrugada. Um suspense tenso. Pais e mães de filhos pequenos: NÃO assistam esse filme.









Os outros (The others) – EUA/Espanha (2001)
Direção: Alejandro Amenábar
Grande sucesso, pau a pau com “O sexto sentido”. De arrepiar, fechar as cortinas, abrir as cortinas. Tenso, misterioso e com um final excelente.









O misterioso assassinato de uma família (Atrocious) - Espanha (2010)
Direção: Fernando Barreda Luna
Filme de baixíssimo orçamento, no estilo de “Rec” e “A Bruxa de Blair”. Vi muitas críticas negativas, mas o achei bastante interessante. Muitas cenas de susto, um roteiro bem bolado, uma tensão que em alguns momentos te faz virar o rosto para não se assustar com a cena e um final bem interessante. Além disso tudo, ele é tratado como se fosse baseado em uma história real.







Download:

*Pacote com o torrent de todos os filmes e suas respectivas legendas ("Brinquedo Assassino" ainda vem com os 5 filmes da série)