domingo, 17 de maio de 2015

44 – As hiper mulheres (idem) – Brasil (2011)


Direção: Takumã Kuikuro, Carlos Fausto, Leonardo Sette
Temendo a morte da esposa idosa, um velho pede que seu sobrinho realize o Jamurikumalu, o maior ritual feminino do Alto Xingu (MT), para que ela possa cantar uma última vez. As mulheres do grupo começam os ensaios enquanto a única cantora que de fato sabe todas as músicas se encontra gravemente doente.


Mais um interessante filme, que contribui com a construção do arquétipo cultural do nosso país. Em outras, palavras, “viva o povo brasileiro”.

O cinema tem esse dom de nos permitir passar por experiências sensoriais e por provocações sobre nossa visão de mundo. Saber o que tem de “real” e o que tem de ficção em um documentário não é o mais importante, mas sim o que a experiência transforma em nosso olhar.

É o caso de As hiper mulheres. Até onde os personagens interpretaram ou a câmera influenciou na naturalidade de suas condutas, pouco importa. Relevante mesmo é a representação de alguns elementos culturais marcantes, como a forma de se relacionar com o sexo e o papel da mulher na tribo. Ao espiar a cultura do outro, conseguimos olhar para dentro de nossa própria cultura.

Essa, talvez, seja a principal provocação do filme: observar a nossa própria cultura.

Que mais tribos e mais índios e índias possam fazer cinema. E que o façam logo. Antes que o Brasil termine de vender todas as almas dos nossos índios num leilão.


Download:
Torrent

Nenhum comentário:

Postar um comentário